Domínio próprio: o que é e como adquirir o seu - Maximize Space

Maximize Space - Painel de Controle Profissional Maximize

Domínio próprio: o que é e como adquirir o seu

Domínio próprio, ou URL, é o link da sua página. É através dele que seus clientes buscarão sua empresa e/ou produto na internet. Continue com a gente e confira tudo sobre esse assunto essencial para você que está iniciando no ramo de afiliado digital.

Por Leticia Cruz dia em Maximize Space

Domínio próprio: o que é e como adquirir o seu
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Resumidamente, de uma maneira simplificada, podemos dizer que o termo Domínio  se define como o endereço do seu site e e-mails na internet, o tão famoso URL.

Na internet, toda máquina possuí um endereço IP. O IP ou Internet Protocol é um conjunto de números que funcionam como se fosse um endereço físico.

No entanto, não seria nada fácil memorizarmos endereços de IPs. Por exemplo, imagine ter que  decorar milhares de sequências numéricas? 

Se isso tivesse que ser feito com certeza o uso da internet não seria tão simples quanto é hoje. E foi por isso que o domínio surgiu, para assim resolver e simplificar essa questão, e tornar mais prático e fácil a memorização de endereços na internet.

Domínio nada mais é que um conjunto de caracteres que servirá para localizar e identificar você ou sua empresa dentro Internet.

Como por exemplo: “maximize.com.br“.

Preste atenção, o nome de domínio é composto por um nome, o seu, o da sua empresa ou produto e seguido de uma extensão  " .com" ou ".com.br". 

Conforme você for fazendo uso da internet, perceberá que nunca encontrará dois sites com o mesmo domínio, eles serão sempre exclusivos.

No entanto, é bom que você saiba que uma página pode ter sim mais de um domínio. Na verdade, é bem comum encontrar em grandes empresas mais de um domínio, a Google, por exemplo, é uma delas, sua página de busca pode ser encontrada com dois domínios diferentes "google.com" ou google.com.br".

 

Mas então como funciona o domínio?!

As máquinas dentro da internet fazem o uso do endereço de IP para se localizarem.

Quando digitamos uma URL "Uniform Resource Locator" ou "localizador uniforme de recursos" no navegador, Estamos realizando uma requisição.

Essa requisição por sua vez é enviada ao servidor DNS (Domain Name System), que é uma rede global de servidores.

Com a requisição, ele consegue localizar o IP dos servidores referentes ao nome de domínio digitado no navegador para a pesquisa, permitindo assim a comunicação entre os computadores.

Depois disso, essa mesma requisição será enviada aos servidores responsáveis pelo conteúdo da página que você está procurando, e assim eles realizaram o processamento dessas informações e a resposta para sua pesquisa.

 

 OK, mas o que é um domínio próprio?

Possuir um domínio próprio significa obter um endereço dentro da internet registrado exclusivamente pra você.

E é válido lembrar que para um afiliado é essencial ter seu próprio domínio.

O que significa que esse domínio pertence somente a você, de forma que lhe proporcionará autonomia de estar escolhendo as configurações do servidor que melhor lhe atender, te permitindo gerenciar suas contas de e-mail, criar e também gerenciar subdomínios, instalar e administrar aplicações, entre muitos outros. Mas é válido lembrar que tudo isso também depende do seu plano de Hospedagem.

 É normal que um domínio próprio tenha um valor de registro e um prazo, que varia de cada empresa e planos oferecidos, além de variar conforme a extensão do domínio.

No entanto, existem também opções de extensões gratuitas, nas quais boa parte de seus registros costumam ter renovação anual.

Aqui no Brasil, a empresa responsável pelos registros de domínios é a Registro.br pertencente ao NIC.br.

 

Subdomínio

Esse por sua vez nada mais é que uma divisão do domínio, ou seja, é um endereço que faz parte do seu domínio.

Quando você já tiver domínio próprio, poderá criar quantos subdomínios quiser a partir dele.

O subdomínio posiciona-se à esquerda do domínio, veja a seguir.

Por exemplo, através do domínio Maximize.com, podemos criar outros subdomínios, como:

  • blog.maximize.com
  • forum.maximize.com

Quero te mostrar que os subdomínios podem ser utilizados de diversas formas, e é muito comum que eles sejam utilizados para separar partes de um site da página principal do domínio, como foi mostrado nos exemplos acima. Isso gera uma maior autonomia para cada uma das partes do seu site.

Atualmente existem muitas empresas que disponibilizam a utilização de seus domínios para a criação de páginas através de subdomínios.

Um bom exemplo disso é o WordPress.com, que permite a criação de sites gratuitamente, no entanto, como subdomínio do mesmo.

Vou te dar um exemplo, acompanhe, ao criar um blog gratuito no wordpress.com, o seu endereço seria algo como meusite.wordpress.com.  O que representaria que seu site pertence ao domínio wordpress.com.

Dessa forma, você ficaria restrito as regras que eles impõem, e ao servidor deles, tornando-se dependente da empresa do domínio principal.

Essa opção pode até ser uma boa para páginas simples, como blogs pessoais, entretanto, para um site de uso comercial ou empresarial, o ideal é que você possua seu próprio domínio.

Agora você pode estar se perguntando " como posso criar meu próprio domínio", afinal você não perderia essa chance de ter essas vantagens nas mãos, não é mesmo?!

Fique tranquilo que agora vou deixar aqui para você um passo a passo de como criar o seu domínio próprio, confira.

 

Como adquirir seu domínio próprio: passo a passo

A primeira coisa que você precisa fazer para adquirir seu domínio próprio é verificar se o nome que você escolheu está disponível.

Ai você me pergunta como? Vou te explicar.

Para fazer isso, acesse o site Registros.br e digite o nome do domínio que você escolheu na barra de pesquisa.

 Domínio próprio: o que é e como adquirir o seu

 

Se o nome que você escolheu não estiver disponível, o site avisará na hora. Porém, caso seu retorno seja positivo e o nome do seu domínio esteja disponível, basta continuar com o registro que consiste em preencher um formulário com todas as informações sobre sua página web e seus dados de cobrança.  

Quando chegar ao fim desse processo, você receberá uma mensagem no endereço de e-mail informado confirmando a transação e, pronto: Agora pode comemorar! chegando até aqui você já terá seu domínio próprio registrado!

É válido lembrar que o tutorial demonstrado acima é válido apenas para domínios com final .com.br.  Colocamos o foco nele por ser mais utilizado pelos sites brasileiros.

A gora é aquele momento esperado da #DICAMAX, e pra você que é nosso afiliado, e está iniciando no marketing digital, eu não vou deixar apenas uma, e sim  duas super dicas Max para você não dar bobeira na hora de criar seu domínio próprio, acompanhe:

 

 

#DICAMAX 1: A escolha do nome

 Você deve deixar em evidência sua marca ao escolher o nome para o seu domínio.

Isso fará com que seu público-alvo aceite mais facilmente a sua marca, no entanto, lembre-se que o nome que você registrar precisa ser simples para se tornar fácil de lembrar.

Meu conselho é que você não escolha nomes complexos e longos. Vá direto ao ponto!

Porque ter uma URL longa não facilitaria em nada na hora da busca de seu site por seus clientes potenciais, Além de se tornar difícil para eles gravarem o endereço, o que dificultaria na hora deles retornarem à sua página e a indicarem para os amigos.

O maior fator negativo é que domínios que tem muitas palavras confundem não somente os internautas, como também as ferramentas de indexação de buscadores como Google, Bing e Yahoo.

 

 

#DICAMAX 2: Custos de registro e hospedagem

Atualmente ter um domínio próprio não é mais coisa só de grandes empresas.

Já existem mais de 250 milhões de endereços registrados no mundo todo, sendo que mais de 3 milhões deles estão no Brasil.

Esse aumento da demanda pelo registro trouxe benefícios, os preços reduziram e, hoje, você pode adquirir um domínio próprio pagando apenas R$40 por ano.

Existem, também, vários planos com descontos para quem adquire o direito de uso do domínio pelo prazo de 2, 5 ou até 10 anos.

Entretanto, a hospedagem do conteúdo é cobrada em mensalidades, e varia de acordo com o espaço disponível no servidor e os recursos oferecidos. Mas você pode adquiri-los por menos de R$30 mensais.

 

Ter seu domínio próprio é um investimento mínimo, mas que pode trazer retornos extremamente expressivos para seu negócio tanto em visibilidade de suas páginas, como na hora das suas vendas.

Além de trazer confiabilidade para seus clientes, isso mostrará que  se importa com os detalhes e que está preocupado em oferecer uma experiência mais completa, segura e confiável para seus clientes em potencial que estão navegando na internet, principalmente se você for um afiliado, pois precisará passar muita confiabilidade, principalmente por trabalhar com transações financeiras.

Ou seja, um site com um nome curto e objetivo além de estabelecer uma conexão mais rápida com você e seu produto, contribui também para passar mais credibilidade ao visitante, e isso é muito importante para a avaliação dos principais mecanismos de busca, e lógico tornará seu site mais fácil de divulgar, e também de seus clientes lembrarem do seu endereço para assim retornarem outras vezes.

 

Notas finais:

E aí, já sabia de todas essas informações sobre o domínio próprio?

Compartilhe em suas redes sociais e marca aquele seu amigo afiliado que está com dúvidas.

Continue com a gente e leia também as 10 tendências nas redes sociais em 2020.

 

 

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Deixe seu comentário aqui: