Fique por dentro da revolução 5G - Maximize Space

Maximize Space - Painel de Controle Profissional Maximize

Fique por dentro da revolução 5G

Com certeza você já ouviu falar sobre essa revolução que está batendo à nossa porta, mas e ai?! Você conhece como ela funciona, quais são suas vantagens? Confira.

Por Leticia Cruz dia em Maximize Space

Fique por dentro da revolução 5G
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Segundo a Wikipédia, o 5G, representa a futura geração de telecomunicação móvel. O 5G já vem sendo estudado para substituir o 4G e ter a próxima geração lançada dentre os próximos 10 anos, seguindo o mesmo padrão de evolução das demais gerações anteriores.

Esse será o próximo passo evolutivo para a banda larga sem fio.

Tendo como missão  elevar, e muito, as potencialidades da rede atual, conhecida como 4G, fazendo assim a banda larga móvel Chegar a altíssimos padrões de velocidade de conexão e de usuários simultâneos.

Resumindo, as redes 5G prometem trazer aos seus futuros usuários uma cobertura mais ampla e eficiente, maiores transferências de dados, além de um número significativamente maior de conexões ao mesmo tempo.

Porém se você está pensando que o 5G só vai deixar a internet do seu celular mais rápida está muito enganado, tem muito mais coisa em jogo ai, continue com a gente e confira.

 Essa nova geração de conectividade móvel está chegando e está trazendo com ela muitas melhorias para a vida das empress e do consumidor.

Para podermos compreender detalhadamente como o 5g vai revolucionar com a sua chegada, precisamos primeiro refrescar nossas memórias sobre como foi a história da conectividade móvel. Veja. 

1G

Essa era a tecnologia analógica, a mais básica possível, que proporcionava a possibiliadadede efetuar ligações de de voz entre pessoas na rua ou no carro.

O 1G nasceu oficialmente no Japão no ano de 1979.

No entanto, nos anos 80, foi popularizada a primeira rede móvel.

Seu sistema analógico era o Advanced Mobile Phone System com velocidade mais conhecido como AMPS, semelhante à da rede discada.

Vale lembrar que o celular como conhecemos ainda não existia e a rede 1G era usada principalmente para os telefones instalados em carros.

Cada um tinha cerca de um quilo e um tamanho de mais ou menos 30 cm. Sem chances de levar no bolso!

 

Fique por dentro da revolução 5G ( Ideia)

 

2G

Essa foi a primeira rede digital, a qual nós conhecemos por 2G. Baseada principalmente no GSM (Global System for Mobile Communications), que foi implantada na década de 1990.

A rede estabeleceu os parâmetros usados até hoje na maneira como se conversa por telefones móveis, porém, ela ainda era bastante iniciante para a troca de dados.

Ainda assim, a tecnologia 2G já permitia a troca de mensagens de textos e até de fotos via SMS.

As coisas foram melhorando com o surgimento de novas tecnologias que ficaram conhecidas como 2,5G (padrão GPRS, General Packet Rádio Service, que oferece velocidades de até 114 kb/s) e 2,75G (padrão EDGE, Enhanced Data Rates, com tráfego de 400 Kb/s).

Neste momento, já era possível acessar páginas próprias para o celular, com conteúdo reduzido e poucos detalhes, as páginas WAP (Wireless Application Protocol).

 

Fique por dentro da revolução 5G ( Ideia)

 

3G

 O 3G trouxe com ele um novo milênio, e também o responsável pela popularização da internet móvel no mundo. Uma grande revolução!

A internet móvel, o que podemos chamar de uma ramificação dessa invenção disruptiva tão importante que mudou nosso dia a dia, a qual conhecemos por internet.

A partir dela passou a ser possível acessar recursos de multimídia, fazer videoconferência, acessar sites, e-mails, fazer downloads de vídeos, jogar online e muito mais!

Esse tipo de rede ainda está em funcionamento no Brasil, e muita gente está conectada por meio dela neste exato momento.

O 3G é baseado nos padrões WCDMA ou CDMA, e oferece velocidades mínimas de 200 kb/s, mas foi muito além.

Com tecnologias como HSPA e sua evolução, o HSPA+, as transmissões de dados chegaram a até 21 Mbps e ficaram conhecidas como 3G+.

 

Fique por dentro da revolução 5G

 

4G

As redes da 4ª geração, utilizadas atualmente em algumas regiões do Brasil, são capazes de entregar uma velocidade média de conexão de, aproximadamente, 33 Mbps. Estima-se que o 5G será capaz de entregar velocidades 50 a 100 vezes maiores, podendo alcançar até 10 Gbps.

A cobertura 4G está disponível para 95% da população brasileira

Antes da Copa do Mundo de 2014, realizada no Brasil, o governo correu para liberar uma faixa de frequência para que as operadoras pudessem disponibilizar o sinal 4G no país.

Quando alguém dizia que tinha o sinal da internet estava bom, uma segunda pessoa logo retrucava: “Imagine na Copa!”.

A Copa chegou e a rede 4G, conhecida como rede LTE (Long Term Evolution), é hoje a mais popular no Brasil.

Cerca de 95% da população do país tem este tipo de cobertura. 

Com ela, o acesso à internet passou a ser bem mais rápido e estável, já que mais pessoas podem se conectar sem que haja perda de qualidade.

Além disso, novas faixas de frequência, antes usadas para TV analógica, foram disponibilizadas para a expansão da rede móvel.

É como se a internet fosse uma grande estrada e, com mais gente se conectando, novas faixas de trânsito foram abertas para evitar congestionamentos.

Hoje já se fala sobre internet 5G, ou 4G+, uma nova evolução do padrão LTE que pode atingir velocidades de conexão de até 1 Gb/s, em teoria.

 

Fique por dentro da revolução 5G

 

5G

5G permitirá o avanço da Internet das Coisas - Foto: Reprodução/Shutterstock

Já ouviu falar em Internet das Coisas, uma rede em que smartphones, carros, eletrodomésticos e até roupas estarão conectados? Essa história tem tudo ver com o 5G.

Pense bem, hoje pagamos contas, jogamos (jogos muito mais complexos do que antigamente), trocamos mensagens, enfim, o smartphone passou a ser uma extensão de como vivemos.

Isso exige não só mais velocidade, mas também que mais dispositivos estejam ligados à rede ao mesmo tempo.

Para isso, novos protocolos estão sendo criados para melhorar, além da velocidade na troca de dados, a latência, que é o tempo da demora da troca de dados entre dois dispositivos diferentes. Isso é um passo decisivo para, por exemplo, termos carros autônomos nas ruas.

Claro, que tudo isso é um processo que deve demorar alguns anos e o primeiro “sintoma” que devemos sentir no dia a dia é mesmo a velocidade da internet, que pode ser até 50 vezes mais rápida do que no 4G.

Os primeiros smartphones 5G já estão sendo anunciados e em breve estarão à venda.

 

Fique por dentro da revolução 5G

 

Notas Finais:

E você já estava por dentro sobre a internet 5G?

Compartilhe em suas redes sociais e marque aquele amigo que ainda não sabe muito bem qual será a mudança.

Continue com a gente e leia também sobre o que é endomarketing e omo ele pode ajudar no seu negócio.

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Deixe seu comentário aqui: